Basquetebol

05 março 2021, 22h38

Bola ao ar no Benfica-Lusitânia

RESUMO DO JOGO

SL Benfica e Lusitânia disputaram, nesta noite de sexta-feira, o desafio da 20.ª jornada da Liga Placard em basquetebol. No Pavilhão Fidelidade, triunfo para as águias (93-89), num embate com duas partes bem distintas...

Vinda de um triunfo em casa do FC Porto (79-87), a equipa de basquetebol do Benfica – que nesta semana apresentou o reforço Nic Moore – entrou em quadra motivada e ciente da missão, isto perante um adversário considerado por muitos a "equipa-sensação" até ao momento. À entrada para este embate, o Lusitânia ocupava a 6.ª posição da tabela, com 30 pontos, menos quatro do que o 3.º classificado, o Benfica.

Quincy Miller deu o mote a abrir o jogo com um triplo, com Bryce Alford a seguir-lhe o exemplo! O Benfica estava forte no jogo exterior e Fábio Lima também fez questão de mostrar como se faz (10-4). Concentradas na defesa, as águias iam contrariando o jogo interior do adversário, com os lançamentos longos a fazerem a diferença neste 1.º quarto. 20-9, 11 pontos de vantagem!

Jogo intenso, veloz, com o Benfica inspirado nos lançamentos de três pontos a dilatar vantagens, perante um Lusitânia a responder como podia, mas a sentir sérias dificuldades, face a uma defesa muito sólida. A dominar todas as variantes do encontro, os encarnados chegaram ao intervalo a vencer por 52-33.

Nic Moore

Entrou melhor a formação de Angra do Heroísmo na segunda parte! O Benfica, algo desconcentrado e a baixar os níveis de eficácia, permitiu a aproximação, com Carlos Lisboa a parar o jogo aos 57-46. O 3.º quarto não correu nada bem às águias, com o Lusitânia a galgar pontos e a entrar nos derradeiros dez minutos a perder por 67-59, reentrando por completo na partida. Tudo em aberto!

Manteve-se a toada no 4.º quarto, com um Benfica irreconhecível depois de uma primeira parte consistente e robusta. A equipa de Nuno Rodrigues acreditou sempre que era possível inverter a marcha do marcador, frente a um Benfica com dificuldades em reencontrar-se. Valeu a larga vantagem conquistada nos primeiros 20 minutos: triunfo por 93-89, numa noite marcada também pela estreia de Nic Moore.

A formação comandada por Carlos Lisboa, agora com 36 pontos, torna a entrar em quadra na segunda-feira, 8 de março. O jogo da 21.ª jornada da prova vai colocar frente a frente Ovarense e Benfica, um embate com início às 17h00, na Arena de Ovar.

Carlos Lisboa

DECLARAÇÕES

Carlos Lisboa (treinador do Benfica): "O objetivo foi alcançado, porque ganhámos; o jogo tem 40 minutos, não tem vinte, e quem comanda o corpo é a cabeça. Quando na segunda parte não entrámos com a mesma intensidade, disciplina e rigor… Eles na primeira parte marcaram 33 pontos e nos outros períodos, no 3.º e no 4.º, marcaram 26 e 30, respetivamente. Liderámos o marcador 39 minutos e 31 segundos, vencemos, de facto poderíamos ter vencido de outra maneira, na parte final tivemos de lutar para vencer, mas isto faz parte das equipas que querem ganhar. Cometemos muitos erros que não costumamos cometer, dar mérito também ao adversário, mas podíamos ter feito mais, porque na segunda parte, ao nível defensivo, não fomos a mesma equipa que esteve em campo na primeira."

Arnette Hallman

FICHA BENFICA-LUSITÂNIA, 93-89
Local Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica Quincy Miller, Eric Coleman, Fábio Lima, Bryce Alford e Rafael Lisboa
Suplentes Betinho Gomes, Cameron Jackson, Guilherme Saiote, Hugo Silva, Nic Moore, Tomás Barroso e Arnette Hallman 
1.º quarto 20-9
2.º quarto 52-33
3.º quarto 67-59
4.º quarto 93-89
Marcadores do Benfica Quincy Miller (25), Eric Coleman (10), Fábio Lima (11), Bryce Alford (7), Rafael Lisboa (10), Cameron Jackson (8), Tomás Barroso (17) e Arnette Hallman (5)

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica
Última atualização: 5 de março de 2021

Patrocinadores Basquetebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar