Hóquei em Patins

25 outubro 2021, 21h38

Festejos da equipa

RESUMO DO JOGO

Benfica e OC Barcelos disputaram, nesta noite de segunda-feira, no Pavilhão Fidelidade, a 8.ª jornada da fase regular do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins. Desafio intenso, emotivo até ao final, exibição de categoria das águias: 6-4, triunfo justo!

Bancadas bem compostas, Presidente Rui Costa e Órgãos Sociais do Clube em peso a marcarem presença, e início de jogo animado, com as duas equipas, a viverem momentos diferentes, a mostrarem ambição. Várias oportunidades de golo, com os guarda-redes em destaque e as defesas a vencerem os duelos com os atacantes.

Hóquei em Patins

Resolvida a inverter a série de resultados menos positivos, a equipa encarnada chegou ao golo aos 11'. Diogo Rafael assistiu Nicolía, com o argentino, recém-entrado em quadra, isolado, a fazer o 1-0.

A resposta não tardou! Falta de Poka, cartão azul e livre direto. Na conversão, no frente a frente com Pedro Henriques, execução exímia de Fernandez Dario a fazer o empate (1-1, aos 14').

Nuno Resende pediu time out para reorganizar as tropas e surtiu efeito. Minuto 18', remate forte de longa distância de Poka, com Edu Lamas, à boca da baliza, a desviar certeiro para dar nova vantagem às águias (2-1).

Minutos volvidos e Poka teve oportunidade para dilatar através de uma grande penalidade, mas permitiu a defesa de Constantino Rodriguez; 33 segundos depois, enorme defesa de Pedro Henriques, na defesa a um livre direto apontado por Fernandez Dario. Emocionante!

A 25 segundos do descanso, mais uma vez o guardião das águias a ser fulcral, desta feita a negar o golo a Luís Querido, que tentou a sorte em mais uma grande penalidade. Ao intervalo, vantagem para as águias: 2-1.

RESUMO DA 1.ª PARTE

Reatar e mais iniciativa dos forasteiros a serem premiados com o empate aos 32'. Assistência de Rampulla e Alvarinho a não dar hipóteses e a rematar para o 2-2.

O Benfica reagiu e carregou, com as oportunidades a sucederem-se! Grandes defesas, os ferros... e a bola teimava em não entrar! Finalmente, aos 37', o merecido golo das águias. Décima falta acumulada para o OC Barcelos, livre direto e Pablo Álvarez a fazer o 3-2.

E não foi necessário esperar muito mais para novo momento de festa nas bancadas do Pavilhão da Luz, com Diogo Rafael (38'), num belíssimo movimento técnico, a rematar para o 4-2. Isto numa altura em que o Benfica jogava em inferioridade numérica e segundos depois de Pedro Henriques defender novo livre direto.

Hóquei em Patins

Jogo intenso, de parada e resposta, com Alvarinho a bisar aos 39' e a reduzir para o 4-3. Aos 44', lance de magia, e mais um bis, desta feita para Nicolía, a serpentear e a disparar para o 5-3. Embaladas, e com os adeptos a serem determinantes, as águias dispararam para uns minutos finais de categoria, com Gonçalo Pinto a fazer o 6-3 aos 46'.

A 1m30s, Alvarinho fez o hat-trick (6-4), Pedro Henriques negou a Miguel Rocha novo golo de penálti, e a partida terminou com a justa vitória da formação comandada por Nuno Resende, que agora soma 12 pontos na classificação geral.

Hóquei em Patins

DECLARAÇÕES

Nuno Resende (treinador): "Quero agradecer aos adeptos que estiveram nas bancadas e também ao Presidente Rui Costa que nos deu a honra de vir ao balneário, dar umas palavras e estar com o grupo. Foi muito importante, principalmente numa altura em que a equipa não está a atravessar um bom momento ao nível de resultados, e ele veio dar-nos confiança, palavras sábias de quem andou no desporto, de quem sabe o que é estar no balneário. A vitória de hoje começou por aí! Os adeptos carregaram-nos, apoiaram-nos nos momentos mais difíceis e é um trabalho muito nosso fazer com que eles façam isto mais vezes. Nunca nos podemos esquecer disto. Tem-nos faltado alguma estrelinha, que tivemos hoje, mas tivemos muita capacidade e lutámos muito por isso."

Hóquei em Patins

Benfica-OC Barcelos
6-4
Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica
 Pedro Henriques, Diogo Rafael, Edu Lamas, Lucas Ordoñez e Gonçalo Pinto
Suplentes
 Rodrigo Vieira, Carlos Nicolía, Pablo Álvarez, Poka e Pol Manrubia 
Ao intervalo 2-1
Golos do Benfica
Carlos Nicolía (11' e 44'), Edu Lamas (18'), Pablo Álvarez (37'), Diogo Rafael (38') e Gonçalo Pinto (46')
Marcha do marcador
 1-0, 1-1, 2-1, 2-2, 3-2, 4-2, 4-3, 5-3, 6-3, 6-4

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Victoria Ribeiro / SL Benfica
Última atualização: 25 de outubro de 2021

Patrocinadores Hóquei


Relacionadas

Futebol

A paixão do dérbi!

Uma viagem histórica pela paixão sentida nos dérbis entre Benfica e Sporting, conduzida pela BTV, mostrou as emoções sentidas por alguns dos protagonistas ao longo dos anos. Toni lembrou que se trata de "um dérbi eterno", Aimar, esse, recordou a paixão de marcar um golo e em André Almeida ainda hoje perdura o célebre grito em uníssono dos adeptos, em 2015, aos 71', em que na Catedral se ouviu: "Eu amo o Benfica! Eu amo o Benfica!". Gaitán, Rui Águas, Jonas, Calado, Veloso, Paulo Futre e no feminino pelas vozes de Pauleta e Nycole, todos eles sentiram e guardam esta paixão

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar