Basquetebol

22 setembro 2022, 16h53

Norberto Alves e Terrell Carter

O Benfica defronta nesta sexta-feira, às 21h00 horas, no Pavilhão Fidelidade, os cipriotas do Keravnos, em jogo das meias-finais da ronda de qualificação para a Liga dos Campeões. Os encarnados querem fazer história ao serem a primeira equipa portuguesa a entrar na competição e contam com os adeptos benfiquistas para serem o "sexto" jogador.

Ultrapassados os kosovares do Golden Eagle Ylli, o Benfica tem agora pela frente o campeão cipriota do Keravnos, no jogo que dá acesso à final da ronda de qualificação.

Nenhuma equipa portuguesa esteve ainda na competição máxima da FIBA (ao nível dos clubes) pelo que a entrada na fase de grupos seria fazer história no basquetebol nacional e no Benfica. Longe vão as noites gloriosas, em que o "pequeno David" se batia de frente com os "Golias" do basquetebol europeu, mas as épicas "batalhas" do Benfica dos anos 90 ainda hoje são lembradas com especial orgulho.

Adeptos

E se muito mudou desde então, o que se mantém inalterado é a vontade do basquetebol encarnado estar nas grandes frentes da modalidade na Europa.

Nesta quarta-feira, diante do Golden Eagle Ylli, o apoio dos benfiquistas foi importante na galvanização da equipa que, após uns minutos de normal ansiedade, partiu "amparada" para uma bela exibição.

"Ficámos muito felizes por este apoio dos benfiquistas que aqui vieram. Estamos a trabalhar para podermos ter o pavilhão cheio. Agradecemos muito aos que aqui estiveram connosco e adorávamos ter cá mais adeptos a apoiar-nos. Estamos a jogar a qualificação para a Liga dos Campeões, que pode ser importante para a cidade e para o país. Precisamos do máximo apoio possível", referiu Terrell Carter aos microfones da BTV.

Terrell Carter

Bilhetes para o jogo

Ver mais ›

Com a passagem à meia-final vem o aumento da dificuldade e da exigência. Uma atmosfera ao nível das grandes noites europeias jogadas por baixo das bancadas do velhinho, mas magnífico Estádio da Luz, seria um obstáculo bem maior de ultrapassar para a formação cipriota.

Está claro que também o Pavilhão Fidelidade tem a sua grande quota de tardes e noites épicas, e o objetivo é repetir neste fim de semana, uma vez mais, o "Inferno da Luz". Primeiro com os cipriotas e depois, em caso de vitória, na final (com os alemães do Bamberg ou com os ucranianos do Budivelnyk).

Terrell Carter

Terrell Carter, autor de 15 pontos, 5 ressaltos e 2 desarmes de lançamento no último jogo, apela a isso mesmo para o jogo desta sexta-feira.

"Tentamos envolver os adeptos no jogo, porque o apoio deles é importante. A atmosfera é importante num jogo. Se formos a diferentes países, quanto maior o clube maior o apoio e isso muda jogos. Enerva a outra equipa e a nós traz-nos mais força. Dá-nos mais confiança e faz-nos ser mais intensos. Queremos encher o pavilhão na sexta-feira e vencer", apelou o poste do Benfica.

Está lançado o mote para a meia-final, todos ao Pavilhão Fidelidade para que uma vez mais se faça sentir o "Inferno da Luz".

Texto: Nuno Miguel Machado
Fotos: Tânia Paulo e Cátia Luís / SL Benfica
Última atualização: 22 de setembro de 2022

Patrocinadores Basquetebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar