22 de novembro de 2020, 00h43

Jorge Jesus: "Passámos a eliminatória justamente"

Futebol

O Benfica teve sempre o jogo controlado e o técnico considerou que ganhou a melhor equipa em campo.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

O Benfica assegurou a passagem à 4.ª eliminatória da Taça de Portugal após bater o Paredes, fora de portas, por 0-1. No final, Jorge Jesus analisou o jogo. 

Apesar dos elogios à organização demonstrada pelos nortenhos, o treinador falou em triunfo justo das águias; explicou o lançamento dos jovens da formação, bem como a frente de ataque composta por Ferreyra e Gonçalo Ramos; deixou palavras favoráveis aos guarda-redes [Odysseas e Helton Leite] e assumiu que o setor defensivo vai ficar como nos primeiros cinco jogos da temporada. 

Paredes-Benfica

Benfica melhor em jogo difícil

"Estes jogos são sempre complicados. É verdade que o Benfica esteve melhor nos primeiros 45 minutos do que nos segundos. Na primeira parte tivemos uma qualidade de jogo muito boa, praticamente não deixámos o Paredes passar do meio-campo defensivo. Criámos três oportunidades de golo fáceis, do Cervi e do Ferreyra, e acabámos por fazer um golo de bola parada, fruto de uma jogada trabalhada. Na segunda parte, tentei mexer no jogo, os nossos dois avançados não estavam a dar continuidade ao nosso jogo, mas mexi e piorei... Este jogo também foi para demonstrar e comparar a realidade do que é o valor de alguns jogadores. Jogámos contra uma equipa do Campeonato de Portugal e muitos deles não conseguiram fazer a diferença, mas o importante era a vitória e passámos a eliminatória justamente. O resultado hoje era 0-2 porque o Paredes não teve uma oportunidade de golo, mas foi uma equipa organizada defensivamente, que nos criou alguma dificuldade. Até acho que defendeu melhor na primeira do que na segunda. O Paredes não melhorou porque as substituições tiveram influência no jogo deles. A qualidade do jogo do Benfica é que piorou, os miúdos que entraram, entraram nervosos e estes jogos são para avaliar, fazer comparações e são muito importantes para mim."

Paredes-Benfica

Jovens lançados e avaliados

"Lançámos uma equipa completamente diferente para este jogo. Tínhamos nove jogadores que eram da equipa B e juniores. É bom testar estes jogadores, porque uma coisa é treino, outra é jogo. Deu também para comparar entre os jogadores que têm jogado mais e os que têm jogado menos. Temos de trabalhar e estar preparados para o caso de acontecer alguma coisa, como lesões e a COVID-19. Dificuldades? Todas as equipas da 1.ª Divisão tiveram dificuldades. Estes jogos, normalmente, trazem-nos surpresas e os jogos até foram equilibrados. Ganhámos por um golo, mas podíamos ter marcado dois ou três. O resultado foi equilibrado, mas o jogo não. Só houve uma equipa a jogar e perto de fazer golo. O Paredes é uma equipa com qualidade, o treinador sabe posicionar a sua equipa e isso dificulta o opositor, mesmo que este seja melhor."

"Quanto aos jovens – e por isso é que estiveram aqui nove – foi para os avaliar. Todos os treinadores gostam de lançar jovens, mas eles têm de ter qualidade. Se não tiverem, não o podemos fazer. Este jogo foi para testar jovens. Dois jogaram de início, o Gonçalo Ramos e o João Ferreira, e três entraram, o Morato, o Tiago Araújo e o Daniel dos Anjos. O João Ferreira foi o que esteve melhor. O Gonçalo Ramos já não é surpresa, tem estado entre os convocados. A pouco e pouco, vamos avaliando e vendo a qualidade desta juventude. Isto não se faz de um dia para o outro, mas sim com o tempo. Hoje, não é só preciso a qualidade individual, mas também o conhecimento tático da equipa, e isso precisa de tempo."

Paredes-Benfica

Ferreyra e Gonçalo Ramos no ataque

"Não fiquei desiludido. Esperava mais. Não tanto do Ferreyra porque não joga há muito e só treina connosco há um mês e meio. Do Gonçalo Ramos, como tem jogado na equipa B e na Seleção [Sub-21], esperava mais."

Paredes-Benfica

Elogios a Odysseas e Helton Leite

"O Benfica tem dois bons guarda-redes, na minha opinião. Esta posição é muito específica, mas quem demonstrar mais nos treinos e nos jogos – o Helton Leite não tem demonstrado nos jogos, porque é o primeiro que joga – é quem vai jogar. O Helton é um guarda-redes em quem confiamos, tal como confiamos no Odysseas."

Paredes-Benfica

Paredes organizado coletivamente

"Não tenho muita noção do valor das equipas do Campeonato de Portugal. Falando do Paredes, acho que é uma equipa organizada e que criou dificuldades defensivamente ao Benfica; ofensivamente teve dificuldade em aparecer. Esse momento [ofensivo] deve-se mais à qualidade individual dos jogadores, não é tanto do treinador. Nesse momento, o Paredes não teve capacidade para sentirmos dificuldades. O elogio que posso deixar é global. É uma equipa organizada, e isso é mérito do treinador."

Paredes-Benfica

O que há por melhorar

"Há muito a fazer, disso não tenho dúvidas. Não só no plano técnico-tático, mas também com outros pormenores e valores que entendo serem essenciais para uma equipa ser campeã. Isso só se faz com tempo e trabalho, demora mais tempo, é um trabalho à parte, vocês não sabem o que estou a dizer, mas eu sei. Este jogo foi importante para percebermos e analisarmos o contexto dos jogadores que não têm jogado. Hoje, de início, só jogaram dois jovens, mas depois entraram mais três para fazermos uma avaliação, e este jogo foi muito importante para isso."

Paredes-Benfica

Afinar o setor mais recuado

"Claro que me preocupa [os golos sofridos antes da paragem das seleções], pois o Benfica até à 5.ª jornada era a equipa com menos golos sofridos e, só nos dois anteriores, sofreu seis. São problemas que identificámos e sabemos quais são. Trabalhar em cima dessa preocupação não foi possível desde o jogo com o SC Braga, porque os dois centrais foram para as seleções. Os que jogaram hoje estiveram muito bem e posso dizer o mesmo em relação ao Helton Leite, mas os avançados do Paredes não puseram cenários muito difíceis, é contra jogadores com mais qualidade que se vê."

"O Benfica teve problemas nos últimos dois jogos, nos primeiros cinco era a equipa com mais golos marcados e menos sofridos. Sabemos que nos últimos dois jogos tivemos problemas, mas não é a regra. A regra foram os primeiros cinco jogos. Agora, que temos de perceber o que aconteceu e melhorar, temos. Com o tempo vou voltar a reorganizar a última linha."

Morato

A entrada de Morato no jogo

"Aqueles que se salientaram mais no jogo hoje, que estiveram melhor, seguramente que foram os mais velhos, foram eles que seguraram o jogo. Foram aqueles que têm jogado mais. Quanto ao Morato, o facto de ele entrar, não foi com intenção de trabalhar nenhuma ideia de jogo com três defesas. O tempo que ele jogou não dá para isso. Tínhamos o João [Ferreira] cheio de cãibras e tínhamos de meter ali alguém. Não tinha num lateral para poder solucionar o problema e optei pelo Morato. É um jogador que conhece o flanco esquerdo, não entrou assim, mas acabou por fazer a posição de central porque está rotinado para isso. Mas a ideia não era essa... O Morato é um jovem que está há algum tempo no Benfica e que eu acredito que tem capacidade para se fazer um bom central."

Texto: Filipa Fernandes Garcia e Marco Rebelo

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Black Friday Benfica 2020

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar