Hóquei em Patins

22 junho 2022, 21h53

Gonçalo Pinto

RESUMO DO JOGO

Campeonato Nacional
Final do play-off
(Jogo 3)
Resultado final
INT:
3-2
FC Porto 9
Benfica 6
Marcadores
 Carlo Di Benedetto 2'
Xavier Barroso 7'
Ezequiel Mena 7'
Ezequiel Mena 26'
Reinaldo Garcia 35'
Xavier Barroso 39'
Telmo Pinto 41'
Reinaldo Garcia 43'
Carlo Di Benedetto 48'
Pablo Álvarez 7'
Gonçalo Pinto 16'
Gonçalo Pinto 29'
Pablo Álvarez 30'
Gonçalo Pinto 33'
Carlos Nicolía 45' 

O Benfica perdeu (9-6) frente ao FC Porto na noite desta quarta-feira, 22 de junho, no jogo 3 da final do play-off do Campeonato Nacional de hóquei em patins no Dragão Arena. Agora, no jogo 4, este sábado, 25 de junho, no Pavilhão Fidelidade, vencendo, as águias levam a discussão do título para a negra, novamente no Porto.

O Benfica entrou no terceiro clássico da final do play-off como fizera no primeiro encontro, praticamente em desvantagem, voltando a encaixar um golo aos 2', ainda que, desta feita, tenha sido fruto da sorte, já que a bola tocada por Carlo Di Benedetto foi desviada por Diogo Rafael para o fundo das redes da baliza de Pedro Henriques (1-0).

Revelando dificuldades em acertar as marcações e a acusar a ausência por lesão de Lucas Ordoñez, os encarnados viram Xavier Barroso, numa stickada de insistência após um choque de um colega com o guardião Pedro Henriques, ampliar a vantagem dos da casa (2-0), isto aos 7'.

Benfica

Foi um minuto rico em golos. O Benfica reduziu de imediato por Pablo Álvarez (2-1) e na jogada seguinte Ezequiel Mena voltou a repor a diferença no marcador em dois golos (3-1).

O Benfica começou então a acertar melhor as marcações e a exibir maior solidez nos processos defensivos. Foi numa transição rápida com superioridade numérica de três contra dois que Gonçalo Pinto marcou para o Benfica (3-2). Excelente a finalização perante Xavier Malián aos 16'.

Até ao intervalo, pese a procura constante do Benfica pela igualdade, o resultado não sofreu nenhuma alteração. 

Bilhetes para o jogo 4

Ver mais ›

Passaram 14 segundos desde o início da segunda parte e Ezequiel Mena voltou a marcar (4-2), aproveitando um desacerto defensivo que Pedro Henriques não conseguiu compensar.

A partir de então viu-se o melhor Benfica no encontro e com Gonçalo Pinto em evidência, ele que, aos 29', com uma stickada forte e de longe, reduziu (4-3). No minuto a seguir, Pablo Álvarez não perdoou na área (4-4), tal como, de novo, Gonçalo Pinto a passe de Carlos Nicolía (4-5), aos 33'.

Benfica

O Benfica, pela primeira vez, adiantou-se no marcador, mas a reação dos da casa acabou por ser determinante para o desfecho do encontro. Reinaldo Garcia (5-5), Xavier Barroso (6-5), Telmo Pinto (7-5) e, de novo, Reinaldo Garcia (8-5) deixaram o triunfo encaminhado para os da casa, ainda que os comandados de Nuno Resende tenham procurado sempre o golo.

Conseguiram-no por Carlos Nicolía aos 46' (8-6), na sequência de um livre direto, mas o cartão azul exibido a Pablo Álvarez a 2,22 minutos do final do jogo levou Carlo Di Benedetto para a marca de livre direto, convertendo o lance em golo (9-6).

As duas equipas defrontam-se novamente neste sábado, 25 de junho, às 15h00, no jogo 4 da final do play-off do Campeonato Nacional. Vencendo, o Benfica remete a decisão para a negra, que será disputada no Dragão Arena.

Benfica

DECLARAÇÕES

Nuno Resende (treinador do Benfica): "Os jogos não são todos iguais. Acima de tudo, o jogo foi mais aberto, o FC Porto foi muito feliz nos dois primeiros golos, nós podíamos não ter sofrido, sem falar no terceiro, o quarto e o quinto, ações que controlámos muito bem na Luz. Passarmos para a frente do marcador fez-nos mal, perdemos lucidez, não fomos realistas, fomos demasiado inocentes na forma como abordámos a questão defensiva. O próximo jogo é decisivo para nós. Temos de trabalhar muito e aproveitar o fator casa. O FC Porto foi muito forte nas segundas bolas, quando conseguimos a controlar as segundas bolas tivemos ascendente no jogo. Vamos tentar fazer um jogo perfeito defensivamente. Gostaria de poder jogar este play-off com todas as armas, mas confiamos em nós e no nosso processo." 

FC Porto-Benfica
9-6
Dragão Arena
Cinco inicial do Benfica
Pedro Henriques, Diogo Rafael, Edu Lamas, Gonçalo Pinto e Carlos Nicolía 
Suplentes
Rodrigo Vieira, Pol Manrubia, Poka, Pablo Álvarez e José Miranda
Cinco inicial do FC Porto
Xavier Malián, Ezequiel Mena, Xavier Barroso, Gonçalo Alves e Carlo Di Benedetto
Suplentes
Tiago Rodrigues, Reinaldo García, Telmo Pinto, Rafa e Carlitos Ramos
Ao intervalo 3-2
Golos
 Benfica: Pablo Álvarez (7' e 30'), Gonçalo Pinto (16', 29' e 33') e Carlos Nicolía (45'); FC Porto: Carlo Di Benedetto (2' e 48'), Xavier Barroso (7' e 39'), Ezequiel Mena (7' e 26'), Reinado Garcia (35' e 43') e Telmo Pinto (41')
Marcha do marcador
 2-0, 2-1, 3-1, 3-2, 4-2, 4-5, 8-5, 8-6 e 9-6

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: FPP
Última atualização: 22 de junho de 2022

Patrocinadores Hóquei


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar