Reportagem

20 maio 2022, 12h10

Casa Benfica Batalha

REPORTAGEM BTV

Um bife à Luisão ou um grelhado à Mitroglou são confeções irresistíveis na Casa Benfica Batalha, local de convívio que está prestes a celebrar 10 anos de existência e que promove atualmente um competitivo torneio de sueca! Isto e muito mais pode encontrar na embaixada n.º 241 do Sport Lisboa e Benfica, como se pode comprovar no programa "Pelas Casas do Benfica", da BTV.

Pedro Cerejo é o presidente e cozinheiro de uma Casa Benfica que prima pelo convívio, onde a gastronomia é vital para a sobrevivência do espaço, no qual são confecionadas entre 100 a 120 refeições diárias, isto tirando o domingo. E a originalidade de alguns dos pratos está patente nos nomes dos mesmos, formas de homenagear quem perdura na memória e no coração dos Benfiquistas.

Casa Benfica Batalha

Luisão, antigo capitão do Benfica e atual diretor técnico e performance, já sabe que se for a esta embaixada do Clube tem um prato com o seu nome, condimentado com ternura e paixão encarnada. Mas há mais por descobrir e Darwin também poderá entrar na ementa pelos golos que marcou na época em que se sagrou melhor marcador da Liga Bwin. "Novo prato? Talvez o Darwin. Marcou muitos golos. Talvez um cabrito, corre que se farta, é lutador e salta", atirou Pedro Cerejo, sabendo que conta com o apoio da sua gente, como o seu vice-presidente Paulo Gomes: "Temos uma dinâmica muito boa. As coisas têm corrido bem na restauração. Gostava de um novo prato de carne com o nome do Darwin, talvez um cabrito."

Casa Benfica Batalha

Uma equipa de futebol de veteranos encarna o mesmo espírito gastronómico, ou não fosse a "terceira parte dos jogos a mais importante". "Nem todas as pessoas jogaram futebol, é um convívio entre amigos. Uns jogaram futebol e outros não. Isto vale sempre pela terceira parte. Treinamos à quinta-feira. Somos 17 jogadores. O mais jovem tem 35 anos, o mais velho tem 52 anos", descreveu Francisco Brogueira, diretor de futebol.

Casa Benfica Batalha

Prestes a celebrar o 10.º aniversário, a 17 de agosto, a Casa Benfica Batalha aposta anualmente no torneio de sueca para fomentar o convívio e os prazeres da gastronomia, como deu conta o diretor de eventos Válter Cardoso. "Foi uma forma de podermos juntar os Sócios e trazer mais pessoas para a Casa, pessoas de várias idades. A organização vale o que vale, o objetivo é estarmos juntos. No final temos a terceira parte, a mais importante, o jantar. Haverá prémios para todos os participantes. É uma forma de voltar a juntar as pessoas, ir à mística da própria Casa. Temos várias atividades planeadas, um passeio de motas antigas, o aniversário, os 10 anos em agosto. Estamos a formar uma equipa de veteranos de andebol", revelou.

Casa Benfica Batalha

O presidente da Câmara Municipal da Batalha, Raul Castro, salientou a importância do espaço para os seus munícipes.

"Já lá fui várias vezes, tem uma área de restauração e já deu para cear lá durante a minha campanha eleitoral. Tem essa referência da parte de restauração que muitas pessoas procuram, é bom para a Casa do Benfica, que assim tem uma forma de se sustentar. É uma forma de os Benfiquistas se encontrarem num espaço que lhes diz algo, é importante o convívio depois de dois anos de pandemia. É importante haver este tipo de instituições ligadas a clubes, ganhamos todos", realçou.

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 20 de maio de 2022

Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar